Criptos:

109

Exchanges:

10

Carteiras:

109

Capitalização de Mercado:

$2,307,264,340,229

Volume 24h:

$36,663,666,462

DEX

Compartilhar nas redes sociais

O que significa DEX em termos de criptomoedas?

Um DEX, abreviação de Exchange Descentralizada, refere-se a um tipo de exchange de criptomoedas que opera em uma rede descentralizada, tipicamente utilizando tecnologia blockchain. Ao contrário das exchanges centralizadas tradicionais que dependem de intermediários para facilitar transações, DEXs permitem que os usuários negociem criptomoedas diretamente entre si de maneira peer-to-peer (P2P).

Em um DEX, o processo de negociação ocorre diretamente entre usuários por meio do uso de contratos inteligentes, que automatizam e aplicam os termos da negociação. Contratos inteligentes atuam como acordos autoexecutáveis, eliminando a necessidade de uma autoridade central para custódia de fundos ou mediação de transações. Em vez disso, a rede blockchain facilita a liquidação e validação das negociações.

DEXs oferecem diversas vantagens em relação às exchanges centralizadas.

Em primeiro lugar, eles promovem maior privacidade e segurança, já que os usuários mantêm o controle sobre seus fundos sem a necessidade de depositá-los em uma plataforma centralizada. Isso reduz o risco de hacks ou roubos associados às exchanges centralizadas.

Em segundo lugar, DEXs promovem transparência, já que todas as transações são registradas na blockchain e podem ser auditadas por qualquer pessoa. Essa transparência ajuda a garantir um ambiente de negociação justo e confiável. Em terceiro lugar, DEXs aprimoram a autonomia do usuário e a liberdade financeira, permitindo que os usuários mantenham a propriedade de suas chaves privadas e tenham controle direto sobre seus fundos durante todo o processo de negociação.

Os usuários não precisam criar contas ou fornecer informações pessoais, possibilitando uma experiência de negociação mais aberta e inclusiva. DEXs podem operar de diferentes maneiras. Alguns utilizam livros de pedidos on-chain, onde ordens de compra e venda são registradas na própria blockchain. Outros utilizam soluções off-chain ou de camada dois para melhorar a escalabilidade e reduzir os custos de transação, ao mesmo tempo que liquidam negociações na blockchain.

Uma característica notável dos DEXs é que eles suportam a negociação de várias criptomoedas, incluindo tokens populares e ativos digitais recém-criados. Isso abre oportunidades para os usuários participarem de vendas de tokens, Ofertas Iniciais de Moedas (ICOs) ou negociarem ativos digitais exclusivos. É importante observar que, embora os DEXs ofereçam benefícios como maior segurança e privacidade, eles também enfrentam desafios, como limitações de liquidez, experiência do usuário e considerações regulatórias.

Além disso, os usuários ainda devem agir com cautela ao negociar em DEXs, garantindo que entendam os termos dos contratos inteligentes e os riscos potenciais associados à plataforma específica que estão usando.

Em resumo, um DEX é uma exchange descentralizada que opera em uma rede blockchain, permitindo a negociação direta peer-to-peer de criptomoedas sem intermediários. DEXs promovem privacidade, segurança, transparência e autonomia do usuário. Eles utilizam contratos inteligentes para automatizar e aplicar negociações, permitindo que os usuários mantenham o controle sobre seus fundos durante todo o processo de negociação. Embora os DEXs ofereçam vantagens em relação às exchanges centralizadas, os usuários devem estar cientes das características específicas da plataforma e agir com cautela ao negociar.

Você achou este termo claramente definido?

Sim

Não

Explore Outros Termos de Criptomoedas

DeFI

DeFi, abreviação de Finanças Descentralizadas, refere-se a um movimento e ecossistema em rápido crescimento que tem como objetivo recriar sistemas e serviços financeiros tradicionais usando tecnologias descentralizadas, especialmente blockchain e contratos inteligentes.

Leia Mais

dApp

Uma dApp, abreviação de Aplicativo Descentralizado, refere-se a um aplicativo que opera em uma rede descentralizada, geralmente uma blockchain.

Leia Mais

DAO

DAO, ou Organização Autônoma Descentralizada, refere-se a um tipo de organização ou entidade que opera por meio de contratos inteligentes em uma blockchain, com decisões tomadas coletivamente por seus participantes, em vez de uma autoridade central.

Leia Mais

Consenso

Consenso, no contexto de sistemas distribuídos como blockchain, refere-se ao acordo coletivo entre participantes sobre a validade e a ordem de transações ou alterações no estado do sistema.

Leia Mais

Dividendos

No espaço cripto, dividendos são um conceito menos comumente associado a criptomoedas em comparação com ações tradicionais.

Leia Mais

DYOR

DYOR é um acrônimo que significa 'Do Your Own Research' (Faça sua própria pesquisa). É uma frase comumente usada na comunidade cripto e serve como um lembrete para que as pessoas conduzam pesquisas e due diligence abrangentes antes de tomar qualquer decisão de investimento ou financeira.

Leia Mais

Exchange

No contexto financeiro, uma exchange refere-se a uma plataforma ou mercado onde vários ativos, como criptomoedas, ações, commodities ou moedas fiduciárias, podem ser comprados, vendidos ou negociados.

Leia Mais

Moeda Fiduciária

Moeda fiduciária refere-se a um tipo de moeda emitida por um governo e é considerada meio legal de pagamento para transações dentro de um país ou região específica.

Leia Mais